top of page

Portal de Notícias

Qual a importância da diversidade para os estudos de Medicina?


Médicas afrodescendentes sorrindo para a tela

Assunto em pauta nos mais diversos âmbitos da sociedade, a diversidade tem se mostrado cada vez mais importante e necessária para o crescimento de todas as áreas profissionais e pessoais. Com a Medicina, não poderia ser diferente.


A diversidade nos estudos de Medicina se mostra crucial para uma melhor representação da população, uma compreensão aprofundada das diferenças individuais, a promoção da inovação e criatividade, a competência cultural dos profissionais de saúde, além da redução de preconceitos.


Ao valorizar e promover a diversidade, é possível melhorar a qualidade dos cuidados de saúde e buscar a equidade no acesso e resultados médicos.


Separamos aqui 3 motivos que comprovam a importância da diversidade nos estudos de Medicina. Vamos lá?


Representatividade


A diversidade é essencial para garantir que a população seja representada de forma adequada nos estudos de Medicina. Diferenças étnicas, raciais, de gêneros, socioeconômicas e culturais entre os profissionais de saúde e os estudantes de Medicina ajudam no entendimento das necessidades e desafios que cada grupo representa, tornando o curso mais plural e, consequentemente, a área médica também.


Dessa forma, a inclusão ajuda a evitar disparidades, oferecendo, assim, uma assistência mais equitativa e culturalmente sensível.


Compreensão das diferenças individuais e suas culturas


Existem grupos que possuem necessidades especiais e, por isso, demandam atendimentos inclusivos com médicos que se solidarizem com suas condições, como é o caso das pessoas transgêneros.


Dessa forma, a diversidade nos estudos de Medicina contribui para uma melhor compreensão dessas diferenças individuais, permitindo que os profissionais de saúde personalizem os cuidados de acordo com as necessidades específicas de cada paciente e levem em consideração fatores como idade, gênero, origem étnica e histórico familiar para oferecer o que há de melhor no atendimento de saúde.


Além disso, os alunos aprendem a respeitar crenças, valores e práticas culturais diferentes, o que é fundamental para estabelecer uma relação de confiança e promover uma comunicação efetiva entre médicos e pacientes.


Inovação e criatividade


Ao nos relacionarmos com diferentes ideias e realidades, ampliamos também nosso repertório de conhecimentos e culturas, o que estimula a inovação e a criatividade, duas qualidades extremamente importantes para a Medicina, especialmente na área das pesquisas.


Ao reunir pessoas com origens diversas, ideias inovadoras podem surgir, levando a avanços médicos significativos. A diversidade promove a troca de saberes e a colaboração entre profissionais de saúde, resultando em soluções mais eficazes para problemas médicos complexos.


Diversus e a diversidade na Humanitas


Aqui na Humanitas, levamos a inclusão e a equidade muito a sério. É por isso que contamos com o grupo estudantil Diversus, um coletivo de estudantes que busca promover e representar os diversos grupos sociais presentes aqui na faculdade.


Por meio de ações estratégicas, o Diversus dá voz a mulheres, negros, LGBTQIAP+ e muitos outros grupos, tornando a Humanitas cada vez mais inclusiva e especial.


“O coletivo é a união das palavras ‘diversidade’ e ‘SUS’”, conta Luá Reis Firmino, aluna do 3º período. “Nosso objetivo principal é representar os alunos e dar voz para as minorias sociais aqui dentro da faculdade. A gente promove várias rodas de conversas, simpósios, palestras, ações sociais, como arrecadação de absorventes para distribuição na comunidade, doação de medicamentos para a população em situação de rua. Existe uma gama de coisas que a gente faz aqui na faculdade, mas o principal é sempre o acolhimento dos alunos.“


Quer ficar por dentro de mais assuntos do dia a dia da Humanitas? Nos siga nas nossas redes sociais. Aproveite também para saber mais sobre o nosso vestibular e processo de transferência externa.


121 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page