Portal de Notícias

A importância da medicina diagnóstica contra o câncer de mama


O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres do Brasil e do mundo. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima-se que sejam diagnosticados cerca de 66.280 novos casos por ano no país, com um risco de 61 mulheres infectadas a cada 100 mil.


No mundo, este número é ainda mais alarmante, chegando a representar cerca de 11,6% de todos os cânceres.


Os fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento da doença normalmente são genéticos e afetam, em sua maioria, mulheres acima dos 50 anos, mas isso não exclui a periculosidade para as outras faixas etárias, sendo a obesidade, o sedentarismo e outros hábitos nocivos à saúde grandes influências para o crescimento dos casos no mundo.


Neste mês, a campanha do Outubro Rosa vem para conscientizar a população e mostrar a importância da medicina diagnóstica no combate ao câncer de mama. Neste post, separamos alguns motivos para você manter seus exames em dia e fazer visitas regulares ao médico. Confira!


Diagnóstico Precoce


Durante os primeiros estágios do câncer de mama, a doença é mais facilmente tratada e possui altas probabilidades de cura. Por esse motivo, a medicina diagnóstica é uma grande aliada na detecção para evitar a complicação e a aparição dos sintomas.


Fazer os exames de rastreamento com frequência é a melhor forma de garantir mais segurança para o paciente e impedir que o tumor se espalhe para outras partes do corpo.


Avaliação dos riscos


Além da detecção da doença, manter uma rotina de exames pode ajudar a avaliar o risco do paciente de contrair o câncer de mama. Por meio de ferramentas e conhecimentos específicos, o médico poderá fornecer estimativas aproximadas com base na combinação de fatores de risco e diferentes conjuntos de dados.


Dessa forma, o paciente poderá tomar medidas de prevenção e adotar hábitos que ajudem a combater uma possível complicação na saúde.


Recomendações de saúde


Na busca por uma vida mais saudável, a medicina diagnóstica também poderá oferecer recomendações para que o paciente possa se prevenir contra esse e outros tipos de câncer, analisando cada caso particularmente e oferecendo uma solução específica para eles.


Você sabia que a amamentação, por exemplo, é uma ótima forma de prevenção contra o câncer de mama? Assim como ela, outros hábitos que podem ajudar no combate à doença incluem a diminuição do consumo de bebidas alcóolicas, a prática regular de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação mais saudável.


Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância da medicina diagnóstica no combate ao câncer de mama e a necessidade de se manter uma rotina de exames, que tal se aprofundar no assunto?


Clicando aqui, você pode conhecer melhor a campanha do Outubro Rosa no estado de São Paulo e ajudar a disseminar essa ideia. Aproveite também para ler outros conteúdos como esse no nosso blog e nos acompanhar nas redes sociais, clicando aqui.

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo