Portal de Notícias

Conheça a nossa pós-graduação em Linguagem com Ênfase no TEA (Transtorno do Espectro Autista)

A pós-graduação em Linguagem com Ênfase no Transtorno do Espectro Autista da Humanitas é indicada para fonoaudiólogos interessados em aprimorar seus conhecimentos sobre o tema.


O curso tem duração prevista de 13 meses, com início em março. As aulas teóricas e práticas são realizadas em nossa sede em São José dos Campos, com encontros quinzenais aos sábados (das 8h às 17h) e domingos (das 8h às 12h), e carga horária total de 364 horas.


A coordenação é da Profª Lidia Daniela da Costa Gonçalves, mestra em Desenvolvimento, Tecnologias e Sociedade, e especialista em Motricidade Orofacial, Intervenções Precoces para o Autismo, Análise do Comportamento Aplicada, Educação e Autismo.


Diferenciais da pós-graduação em Linguagem com Ênfase no TEA


O curso tem o objetivo de mesclar conhecimento científico e oferta de serviços fonoaudiólogos, a fim de aperfeiçoar a comunicação e a qualidade de vida de pessoas com Transtorno no Espectro Autista e suas famílias.


As aulas trarão embasamento científico para a compreensão do TEA, apresentando recursos teóricos e práticos para a avaliação e intervenção fonoaudiológica, e para orientação e intervenção por meio de cuidadores e da escola.


Confira alguns dos temas abordados durante o curso:


- Introdução ao Transtorno do Espectro Autista (TEA)

- Diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista

- Marcadores do desenvolvimento e sinais de risco para o TEA

- Intervenção Precoce no Transtorno do Espectro Autista

- Comunicação e interação social no TEA

- Transtornos motores da fala

- Habilidades Sociais no TEA

- Suportes visuais e Comunicação Alternativa e Aumentativa

- Manejo de comportamentos inadequados

- Introdução aos Instrumentos de Avaliação da Linguagem

- Instrumentos de Avaliação da Linguagem brasileiros

- Pré-requisitos para o ensino da fala

- Sistematização da intervenção fonoaudiológica no TEA

- Orientação e intervenção em ambiente escolar

- Orientação parental e intervenção via cuidadores

- Ética no atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista


O que é o TEA?


O TEA é um distúrbio neurológico caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais repetitivas, déficits nas habilidades de interação social e comunicação. Os pacientes costumam ter um repertório restrito de interesses e atividades.


Os primeiros sinais podem ser percebidos nos primeiros meses de vida e o tratamento profissional precoce pode ajudar no desenvolvimento da criança.


Debates sobre TEA


A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que há 70 milhões de pessoas com autismo no mundo, dois milhões delas no Brasil. Uma pesquisa divulgada em 2020 pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, uma agência do Departamento de Saúde dos Estados Unidos, revelou que uma a cada 54 crianças de oito anos, de 11 estados do país, possuía TEA.


O número cresce a cada novo levantamento e os pesquisadores acreditam que isso está mais ligado ao aumento do número de diagnósticos do que uma tendência de elevação quantitativa de casos, o que aponta para uma atenção maior sobre os sintomas e melhoria no atendimento.


A percepção dessa realidade fez a sociedade se engajar em debates acerca das maneiras de inclusão e aumento da qualidade de vida dos autistas. No Brasil, instituições como a AMA (Associação de Amigos do Autista), a APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) e a Autismo e Realidade realizam trabalhos importantes de conscientização e apoio.


Matrículas para a pós-graduação em Linguagem com Ênfase no TEA


Preencha nosso formulário para obter mais informações e conhecer as condições facilitadas para pagamento da pós-graduação em Linguagem com Ênfase no Transtorno do Espectro Autista da Faculdade Humanitas. Se preferir, entre em contato conosco pelo e-mail renata.paula@humanitas.edu.br ou pelo telefone (12) 2012-6610.




16 visualizações