top of page

Portal de Notícias

Oftalmologia: saiba se essa é a especialização ideal para você


Já pensou em fazer a residência em oftalmologia depois de concluir a graduação em Medicina? Será que essa é a especialização ideal para você?


A oftalmologia é a especialidade que cuida da saúde ocular. O oftalmologista examina olhos, visão, pálpebras e lágrimas, podendo diagnosticar doenças da visão, além de identificar outros sintomas de enfermidades como diabetes e pressão alta.


Segundo a Demografia Médica no Brasil 2023, a oftalmologia é a nona especialidade com o maior número de profissionais, com 17.967 médicos, atrás de Clínica Médica, Pediatria, Cirurgia Geral, Ginecologia/Obstetrícia, Anestesiologia, Ortopedia/ Traumatologia, Medicina do Trabalho e Cardiologia.


É uma área com crescente demanda. Como parâmetro, uma pesquisa do Grupo de Especialistas em Perda da Visão estimou que a quantidade de pessoas com problemas de visão pode chegar a 535 milhões de pessoas no mundo até 2050.


Agora, vamos falar um pouco mais sobre essa especialidade. Acompanhe!


Seleção para especialização em oftalmologia

O programa de residência em oftalmologia dura três anos e tem acesso direto, ou seja, pode ser feito logo após a conclusão do curso de Medicina.


O processo seletivo costuma ter três etapas. A teórica, com a prova escrita, costuma ter o maior peso na nota final, e é composta na maioria dos casos por questões de múltipla escolha.

Na segunda fase, os candidatos classificados são chamados para a prova prática. Esta é a hora de mostrar seus conhecimentos sobre procedimentos em casos clínicos, para avaliação da banca examinadora. A etapa final é a análise curricular e entrevista.


Residência em oftalmologia

O programa de residência médica em oftalmologia tem uma rotina que envolve contato com pacientes, tal como plantões em hospitais e outras unidades de saúde.


Durante sua formação, os residentes acompanham matérias como optometria, microbiologia, neuroanatomia, técnica cirúrgica, óptica física/fisiológica, oftalmologia preventiva, imunologia, parasitologia, genética, fisiologia do olho e da visão.


No primeiro ano, começa o acompanhamento de atendimento ambulatorial, sob supervisão de especialistas, os residentes aprimoram as análises e discussões de casos clínicos, e também já podem auxiliar e fazer pequenas cirurgias.


Analisar os testes eletrofisiológicos, eletrorretinografia, eletro-oculografia, potencial visual evocado, visão de cores, sensibilidade ao contraste e adaptação ao escuro, assim como dominar a coleta, interpretação e semeadura de material citológico e microbiológico do raspado da margem palpebral, conjuntiva e córnea são competências que o residente deve ter.


No segundo ano, há uma independência maior, com mais responsabilidade nos atendimentos de subespecialidades e na condução de cirurgias como cataratas. Entre as competências esperadas nesse momento, está dominar a identificação, indicação cirúrgica e análise de exames complementares para correção de erros refrativos.


Na última parte, os residentes passam a dominar a identificação de causas e indicações para implante secundário, reposicionamento ou remoção de lentes intraoculares; avaliar e tratar as formas de nistagmo; dominar o atendimento do trauma ocular no segmento posterior; avaliar as indicações, realização e complicações de procedimentos diagnósticos e terapêuticos relacionados aos distúrbios neuroftalmológicos e orbitários.


Eles também começam a supervisionar e orientar quem está chegando à residência, e é um momento importante para definir se quer fazer uma subespecialização.


Áreas de atuação em oftalmologia

As áreas de atuação e subespecializações incluem cirurgia refrativa, oftalmopediatria, doenças da órbita, doenças da córnea, estrabismo, glaucoma, trauma ocular e catarata, retinopatias e cirurgia plástica, entre outras.


A carga horária mínima da residência em Oftalmologia, determinada pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia), é de 2.880 horas anuais – o equivalente a 60 horas semanais.

Saiba mais sobre residência médica no nosso blog:


37 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page