Portal de Notícias

Estágio em Medicina: como funciona?


O estágio em Medicina é fundamental para a formação profissional, pois é a fase em que os estudantes podem colocar em prática o que foi aprendido durante o curso e ter contato com o dia a dia da profissão.


No Brasil, começou a ser realizado na década de 1940, mas a obrigatoriedade só foi estabelecida no final dos anos 1960.


Conhecido como Internato, o estágio é requisito para obtenção do diploma e costuma ser cumprido nos dois últimos anos do curso, em alguma instituição conveniada ou em uma unidade da própria faculdade. Hospitais, ambulatórios, laboratórios e clínicas são algumas opções.


Rotina do estágio

Nos ambulatórios, por exemplo, o estagiário pode acompanhar o atendimento básico, se familiarizando com casos de menor complexidade, diferentemente da experiência em hospitais, onde há necessidade de atendimentos que envolvem mais riscos e necessitam de habilidades profissionais mais completas. Parte do estágio, inclusive, é feita em unidades de emergência.


No Internato, os futuros médicos conhecem mais detalhes do cotidiano de áreas como a clínica médica, cirurgia, pediatria e ginecologia, entre outras, fazendo uma imersão na prática profissional e conhecendo sua realidade.


Como a prática é o grande objetivo do estágio, a carga horária teórica não pode ultrapassar 20% do total. Outra característica é que pelo menos 30% da carga horária do Internato precisa ser feita na atenção básica e no serviço de urgência e emergência do SUS (Sistema Único de Saúde).


Durante o período de estágio, os estudantes contam com acompanhamento de um médico supervisor, normalmente um profissional experiente, que orienta e garante a segurança dos procedimentos.


Conforme o estágio avança, o estudante passa a assumir mais responsabilidades e atender a casos mais complexos, sempre respeitando seu amadurecimento profissional. É esperado que ele participe e sugira soluções e diagnósticos, mas a decisão final é sempre tomada pelo médico responsável.


Benefícios do estágio em Medicina

No estágio em Medicina, os estudantes atuam em diferentes áreas, possibilitando um panorama amplo que pode ajudar na escolha da especialidade que irão seguir, preparando-os para a residência médica, primeira fase depois da graduação. Se a opção for pela carreira de clínico geral, o profissional já sai do estágio habilitado.


Em todos os casos, o estágio ajuda no desenvolvimento de habilidades comportamentais, como empatia, criatividade, inteligência emocional, pensamento crítico e trabalho em equipe. O contato com outros colegas e tutores, inclusive, é uma excelente maneira de ampliar o networking e iniciar relacionamentos que podem perdurar por toda a carreira.


Estágio na Humanitas

A Humanitas mantém convênios de estágios com instituições tradicionais, que são referência na área de saúde nacional e regional. Se você ficou interessado e quer saber mais como funciona o estágio por aqui, procure nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas pelo telefone (12) 2012-6060 ou pelo e-mail secretaria@humanitas.edu.br. Como vimos, fazer um bom estágio é fundamental para garantir uma formação completa e qualidade no serviço médico.


Agora que você conheceu um pouco mais como funciona o estágio em Medicina, pode conferir outros conteúdos em nosso blog:

6 visualizações